20 de abr de 2012

Lionsgate não está importando-se com “LOLA"?

“LOL” deveria representar um grande passo para a carreira de cinematográfica de Miley Cyrus como ela tenta amadurecer além de sua imagem doce açucarada como Hannah Montana da Disney. Em vez disso, ele se transformou em uma dura lição sobre como rapidamente um estúdio de Hollywood pode cair fora do amor por um filme.
Uma adaptação para a língua inglesa do filme francês de 2008 de mesmo nome, “LOL” é sobre romance adolescente na era de mensagens de texto e redes sociais. O tom sofisticado do filme é definido em uma de suas primeiras cenas quando Cyrus toma um banho enquanto a mãe, interpretada por Demi Moore, toma um banho na mesma sala. As duas têm uma conversa franca sobre a sexualidade após a personagem de Moore descobrir que a filha usou uma cera brasileira.
“Eu realmente pensei que este filme poderia ser universal”, a cineasta Lisa Azuelos, que escreveu e dirigiu as versões americana e francesa dos filmes, disse em uma entrevista por telefone de Marrocos. “Normalmente filmes adolescentes são mais sensíveis ou assustadores ou têm vampiros, mas eles nunca são realistas. Esta história não é muito pervertida e nem muito estúpida.”
O filme de Cyrus foi feito em 2010 e produzido pela Mandate Pictures por cerca de U$ 11 milhões, com dinheiro arrecadado principalmente de vendas para distribuidoras estrangeiras. A Lionsgate adquiriu os direitos de distribuição doméstica por muitos milhões de dólares. Em um comunicado divulgado na época, o presidente de produção da Lionsgate, Allie Shearmur, descreveu-o como “o tipo de comédia inteligente, doce e acessível, que… é uma ótima opção para o quadro de lançamentos da Lionsgate.”
Mas os executivos do estúdio logo perderam seu entusiasmo pelo filme, segundo pessoas com conhecimento da situação que não estavam autorizados a falar publicamente sobre o assunto. Com a Lionsgate focada em vários projetos de alto perfil, incluindo os fracassos do ano passado “Abduction” e “Conan, o Bárbaro” e o mega sucesso de março, “Jogos Vorazes“, “LOL” nunca tem um lugar no calendário de divulgação.
Os executivos da Lionsgate não estavam confiantes de que eles conseguiriam vender a imagem, que se centra na personagem de Cyrus, chamada Lola, mas que apresenta uma série de contos entrelaçados envolvendo adolescentes. Falta-lhe o gancho de marketing óbvio de filmes de destaque como “Jogos Vorazes” e a adaptação futura do livro best-seller sobre gravidez “O que esperar quando você está esperando”.
Azuelos disse que foi informada pelos executivos da Lionsgate que não poderiam dar a “LOL” a devida atenção antes de “Jogos Vorazes”. “Eles não podiam cuidar do meu filme, e eu esperava na fila“, a diretora disse, parecendo frustrada.
Na verdade, “LOL” provavelmente teria ido direto para DVD, as pessoas que sabem disseram, mas os contratos de mandato com distribuidores estrangeiros continham uma cláusula que o filme deve ser exibido em nível nacional em pelo menos 100 cinemas. Como resultado o estúdio, muito calmamente, decidiu lançar “LOL” em sete cidades em 4 de maio, no mesmo dia em que o filme que será um grande sucesso, com certeza, “Os Vingadores – The Avengers”, que deverá arrecadar mais de U$ 100 milhões.
A Lionsgate definiu a data de 04 de maio recentemente sem fazer qualquer anúncio formal e aparentemente não planejava fazer nenhuma publicidade.
Em um sinal de quão baixa é a prioridade “LOL” para a Lionsgate, a sua comercialização está sendo tratada pelo estúdio da divisão de entretenimento doméstico, e não por sua equipe de marketing teatral, que normalmente supervisiona qualquer liberamento que vai para os cinemas.
Um porta-voz do estúdio disse que Cyrus não estava disponível para discutir “LOL”, devido à sua agenda. Em sua página no Twitter, a atriz tem nas últimas semanas escritos sobre gastar seu tempo assistindo ao programa de televisão “Prison Break” obssessivamente, comendo nozes, e andando com seu cachorro. Esta semana, ela também agradeceu a seus fãs por promoverem “LOL”.
“LOL” marca o primeiro filme cuja classificação é +13 de Cyrus, 19 anos, que já havia encontrado algum sucesso em uma tarifa mais favorável às crianças. Um documentário seguindo a estrela pop Hannah Montana em sua turnê arrecadou U$ 65,3 milhões sólidos em 2008, e “Hannah Montana: O Filme” teve um desempenho ainda melhor no ano seguinte, recolhendo 79,6 milhões dólares. Mesmo o lacrimogêneo de 2010, “A Última Música“, baseado em um romance de Nicholas Sparks, gerou um respeitáveis $63 milhões.
Este verão, Cyrus aparece em “So Undercover“, de The Weinstein Co. como uma detetive particular investigando uma casa de irmandade de uma faculdade.
“LOL” certamente não é o primeiro filme a ficar nas prateleiras um estúdio antes de fazer uma versão menos do que entusiasmada. A comédia da Paramount Picture, “A Thousand Words” que foi estrelada por Eddie Murphy, foi filmada em 2008 e só chegou aos cinemas em março deste ano com uma campanha de marketing relativamente pequena e muito pouco apoio de sua estrela.
Apesar da falta de atenção que a Lionsgate está dando ao filme, a equipe por trás de “LOL” tem esperança de que ele vai superar as adversidades.
É uma história de mãe e filha que é realmente leve e podia encontrar uma audiência“, disse o produtor Michael Shamberg.
Seu país é tão grande, por isso estou muito lisonjeada que o filme está sendo lançado“, acrescentou Azuelos, que com “LOL” faz sua estreia americana. “Eu gostaria que fosse um lançamento nacional. E eu ainda estou esperançosa de que nessas sete cidades, vai ser grande e vai crescer e crescer.
Aqui no Brasil, o filme também não está sendo bastante divulgado. Use suas redes sociais e fale com seus amigos sobre “LOLA“. Vamos fazer com que, pelo menos em nosso país, o filme seja um sucesso?

Nenhum comentário:

Postar um comentário