5 de fev de 2012

Miley Cyrus:“Se o meu pai pode apoiar o casamento homossexual, todos podem”

Miley, em entrevista à Glamour, disse tudo o que pensava sobre a tatuagem que tem, a qual apoia o casamento homossexual, e conta como foi o decorrer da história. Confira a tradução abaixo:
Imagine encontrar alguém que você ama mais que tudo no mundo, quem você arriscaria sua vida, mas não podia casar. E você não poderia ter esse dia especial como seus amigos – você sabe, usar o anel no seu dedo e ter o que significa a mesma coisa que todo mundo. Basta se colocar no lugar dessa pessoa. Me faz sentir mal do estômago.
Quando eu compartilhei uma foto da minha tatuagem em minha página do Twitter e disse: “todo amor é igual”, um monte de gente zombou de mim, eles disseram, “O que aconteceu com você? Você costumava ser uma garota cristã!” E eu disse: “Bem, se você fosse um verdadeiro cristão, você teria que mostar seus fatos. Cristianismo é sobre o amor.” O debate resultou em uma série de ameaças e mensagens de ódio para pessoas que concordaram e discordaram de mim. Em um ponto eu tinha a dizer “Cara, todo mundo estava offline”. Não é possível que as pessoas tenham debates amigáveis ​​sobre temas sensíveis, sem que se transformem em ameaças desnecessárias?
Acredito que, a todo americano deveria ser permitido os mesmos direitos e liberdades civis. Sem legalizar o casamento do mesmo sexo, na maioria das vezes você não compartilha os mesmos benefícios de saúde, você não é considerado parente mais próximo e a você não são concedidos os mesmos valores mobiliários como um casal heterossexual. Como isso pode ser diferente do que ter alguém sentado na traseira do ônibus por causa de sua cor de pele?
Um dia eu li on-line que o dono da Urban Outfitters tinha doado dinheiro para um candidato à presidencia que não apoia a igualdade para todos. Fiquei chocada e decepcionada que uma empresa com tanta diversidade pudesse excluir um grupo tão grande de pessoas. Eu não consigo mais ir fazer compras lá.
Nós todos devemos ser tolerantes com o outro e abraçar as nossas diferenças. Meu pai [o cantor country Billy Ray Cyrus], que é um homem de verdade, vive na fazenda no Sul e é machão como eles vêm. Ele ama meus amigos gays e ainda apoia o casamento homossexual. Se meu pai pode fazer isso, qualquer um pode.
Esta é a América, a nação dos sonhos. Estamos muito orgulhosos disso. E ainda assim algumas pessoas são excluídas. Apenas não é certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário